Odeio clichês, mas “que seja como flor”

pexels-photo-110108

Tínhamos um grande quintal. Essa era alegria de uma família que morava numa casa com cinco crianças. Posso expor aqui que tivemos uma boa infância, seja brincando debaixo de um pé de acerola ou correndo de um lado para o outro. Posso listar outras mil coisas que brincamos ali, mas agora pretendo contar sobre o humilde jardim que resolvemos cultivar naquele quintal.

Empolgada com ele por ser uma novidade para mim, eu recolhia toda espécie de flores que eu encontrava na rua. Me lembro de uma flor simples que eu peguei. Mas o que ela tinha de simples, tinha de bonita. Eu mesma a plantei. Dias depois ela não floresceu. Pelo contrário, ela murchou. Eu a peguei sem sua raiz e assim improvável que ela vivesse. Logo após aparentou não possuir mais vida. Não só murchou ou secou, como também escureceu.

No entanto, ainda havia uma pontinha esperança dentro de mim. Eu havia aprendido na escola que ainda que sejam plantadas sem a sua raiz, algumas plantas tem a graça de após um tempo em terra, criar suas próprias raízes. Não perdi a fé. O que me restava era esperar. Aquela pequena flor tinha o seu próprio tempo. Então, por volta de duas semanas, a flor “pegou”. Floresceu muito mais bonita do que da primeira vez. Cresceu. Se fortaleceu para a minha alegria.

Confesso que ela me deu um certo trabalho. Por ser delicada, exigia de mim mais atenção. Todos aqueles que possuem uma flor em casa sabem como elas são amáveis e como também necessitam de cuidados… Hoje, após ser achada por Cristo, eu entendo que sou uma flor cultivada e amada por Ele. Na verdade, eu acredito que não apenas eu, mas toda menina é. E como toda flor, passamos por dificuldades para nos mantermos com vida. São muitas as adversidades que fazem o que nossas pétalas caiam ou que nossas folhas sequem. Podemos sim em alguns momentos aparentar estar sem vida e até murcharmos. Porém, Jesus me fez contemplar minha lembrança sobre aquela delicada flor e me lembrar de como ela renasceu mais bonita.

Você é essa flor, menina! Eu não sei como se encontra as suas pétalas agora, mas eu posso te lembrar de que Cristo cuida de você. Não se engane, você não perdeu a alegria ou até mesmo a vida. Você está se fortalecendo, se renovando e criando raízes em Deus. É isso que a adversidade é para Deus, o momento em que você começa a depender Dele para crescer e enfim florescer.

A graça te basta, pois, o poder de Deus se aperfeiçoa na fraqueza. Assim, floresça menina! Mas floresça em Deus. Ele é a tua terra fértil, o teu jardineiro e o que você  precisa para se desenvolver está Nele.

miliblg

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s